Plano de habitação privilegia energia solar

Plano de habitação privilegia energia solar

in Planeta Sustentável

O programa de habitação Minha Casa Minha Vida, que prevê a construção de um milhão de casas para famílias com renda de até dez salários mínimos (…) será desenvolvido com base em parâmetros sustentáveis, segundo informou o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. (…)

A intenção é que as moradias, concentradas na região sudeste (36%), tenham aquecedores solares, madeira certificada e sistema de captação de água de chuva. Para o engenheiro mecatrônico e coordenador da Cidades Solares, Carlos Farias, que auxiliou o trabalho do MMA – Ministério do Meio Ambiente – a ideia é viabilizar 500 mil casas nos próximos dois anos que supram 70% da sua demanda por aquecimento de água com energia solar.

“Os aquecedores aumentam o preço de cada habitação entre 3% e 4%, mas a economia da conta de energia será de cerca de 30% a 40% por mês. O banho ainda é o responsável pela maior parte deste valor, representa aproximadamente metade da quantia”, diz. O custo previsto do plano habitacional é de R$ 34 bilhões.

Farias acrescentou que a iniciativa irá favorecer o aumento de renda das famílias, como já vem acontecendo em algumas moradias populares concentradas e São Paulo e Minas Gerais, que somam 40 mil. “Temos depoimentos de pessoas que utilizam energia solar e, por isso, melhoram a qualidade de vida. A incidência de computadores nessas casas em relação a outras com a mesma renda familiar, por exemplo, é maior”.

(…) Para suprir o consumo das 500 mil casas que seriam construídas até 2010, seria preciso construir uma usina com capacidade de 5MW (megawatts), o que custaria quase R$ 2 bilhões. Nessas circunstâncias, os aquecedores solares dispensam a obra, o encargo e evitam a emissão de uma tonelada de CO2 por ano.

Existem, hoje, no país, mais de 30 projetos de lei federais para incentivar o uso de energias renováveis em trâmite há mais de sete anos.

Compartilhe:

Comentários ( 2 )

Deixe uma resposta para Martha Nader Cancelar resposta

O email não será publicado